A Lenda da Sexta-Feira 13.


Quando teve origem a lenda da sexta-feira 13? Desde quando esse dia se tornou o Dia do Azar? Por que a sexta-feira 13 foi eleita como o Dia do Azar?


Uma lenda que corre livremente entre Maçons conta que a “maldição” da sexta-feira 13 nasceu com os Templários. Mas, será que isso é verdade? Antes dos Templários, a sexta-feira 13 era um dia comum ou já era um dia amaldiçoado?


A Ordem dos Templários


A lenda mais contada entre os Maçons – especialmente no Brasil – envolve a famosa Ordem dos Cavaleiros Templários.


A história dos Templários é riquíssima, portanto, vou resumi-la aqui apenas para chegarmos à possível ligação entre a sexta-feira e tão famosa Ordem.


A Ordem dos Cavaleiros Templários foi uma ordem militar criada em 1118. Incialmente eram apenas 8 cavaleiros, mas com o tempo a ordem cresceu não só em número mas também em influência política. Devido a doações dos cristão e constantes benesses do Papado, os Templários se tornaram uma ordem militar rica, conhecida, respeitada e temida.


Em 1291, perderam para os Mulçumanos a última cidade cristã na Terra Santa, São João de Acre. Com essa derrota, o alto clero da Igreja Católica passou a questionar a importância da Ordem. Iniciaram-se então alguns movimentos para que a Igreja cortasse o relacionamento com os Cavaleiros Templários.


Para complicar ainda mais, um pouco antes dessa derrota, o rei Filipe IV da França procurou ser um Templário. Mas, como se negou a abdicar de sua riqueza e poder, ele não foi aceito. Assim, os Templários conquistaram a antipatia e inimizade do rei e seus aliados.


O Fim dos Templários e a Sexta-Feira 13


Após idas e vindas na história, todos os Templários que estavam em solo francês foram presos em 13 de outubro de 1307. Embora esse fato tenha acontecido em uma sexta-feira, não foi aí que a maldição da sexta-feira 13 teve seu início. Na verdade, a lenda da sexta-feira 13 com os Templários teve sua origem em Jacques de Molay, o último grão-mestre da Ordem dos Templários.


A lenda reza que Jaques de Molay teria sido queimado vivo em uma sexta-feira 13. Ao estar na fogueira, ele teria proferido algumas palavras de maldição ao dia, dando assim início à uma lenda que muitos Maçons repassam sem pesquisar direito.


O grande problema dessa “história” é que não há nenhum registro oficial relatando tal maldição. Além disso, oficialmente falando, Jaques de Molay e outros três líderes templários foram queimados vivos no dia 18 de março de 1314, uma segunda-feira.


Assim, a lenda da sexta-feira 13 tendo surgido com os Templários não passa de uma história fantasiosa. Uma lenda contada apenas para satisfazer os apaixonados por ficção.


Uma Lenda que Ganhou Força


Aliás, vale dizer que essa lenda só passou a tomar força no século 20. Antes disso, a sexta-feira 13 não tinha muita ligação com os Templários. A culpa por essa lenda ter se espalhado de maneira tão apaixonante está inicialmente no livro O Rei de Ferro, do francês Maurice Druon e publicado em 1955.


Aproveitando-se da lenda criada por Druon, o escritor e historiado americano John J. Robinson publicou em 1989 o livro “Nascidos do Sangue: os segredos perdidos da maçonaria”. Neste livro, ele fez a ligação entre a lenda da sexta-feira 13, os Templários e, claro, a Maçonaria.


Entretanto, foi somente em 2003, com o livro Código Da Vinci, do romancista americano Dan Brown, que a lenda da sexta-feira 13 ligada aos Templários e a Maçonaria passou a ganhar mais força e adeptos. Com a chegada da história aos cinemas em 2006, essa lenda ganhou ainda mais fama.


Como podemos ver essa história da sexta-feira 13 tendo sua origem com os Templários nada mais é do que uma lenda. Uma história fantasiosa contada e recontada por muitos apenas para manter vivo um espírito apaixonado pela Ordem dos Templários e suas possíveis relações com os Maçons Operativos da Idade Média. A verdade é que no contexto histórico os fatos não se encaixam.


Afinal, qual a Origem da Sexta-Feira 13?


Ninguém sabe ao certo o porquê da sexta-feira 13 ter a fama que tem. Contudo, na idade média – até mesmo antes da origem dos Templários –, havia uma lenda entre os cristãos que procurava explicar as razões do dia ser amaldiçoado.


Jesus teve sua última ceia (a Santa Ceia) na noite anterior a sua morte. Ou seja, na quinta-feira Jesus juntou-se com seus 12 discípulos e teve a tão famosa ceia. Após esse momento, na sexta-feira, Jesus foi capturado e consequentemente morto. Jesus e seus doze discípulos (13 pessoas) tiveram assim uma sexta-feira triste, amaldiçoada, preocupante, estressante.


Logo, muitos anos após os fatos relacionados a Jesus, a sexta-feira 13 passou a ser um dia não muito agradável para os cristãos. Em algum momento da história, alguém resolveu fazer a conexão da sexta-feira 13 com um sentimento ruim e assim ela se tornou popular.


Essa lenda envolvendo Jesus, os 12 discípulos e a sexta-feira, no entanto, se tornou muito mais famosa no século 19.


No geral, ninguém sabe como a lenda realmente surgiu. O que realmente sabemos é que muito supersticiosos não gostam desse dia. Portanto, para esses saber a origem da lenda não faz diferença. O que realmente fará a diferença é o fim dos problemas. Seja lá em que dia da semana ou mês for.


T∴F∴A∴ a todos que leram até aqui!

50 visualizações